segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Destiny for love. Capitulo 1.


-Justin on-
Escola nova, agora talvez fosse uma vida nova, eu não conhecia nada dali, só conhecia minha mãe, mal conhecia a cidade, mas teria que ir pra escola mesmo assim, eu só tinha o nome da escola e a rua em que ela estava, mas se eu não conhecia o lugar eu realmente estava ferrado, querendo ou não eu poderia me perder, ri de mim mesmo e continuei a andar, minha mãe havia falado que a escola ficava a poucos minutos da nossa casa e eu só precisava caminhar reto até encontrar a escola, dei de ombros e continuei andando até que percebi muito movimento, devia ser a escola, continuei andando até chegar perto da escola, parei de caminhar e fiquei olhando conhecendo o lugar, mordi o lábio de leve e notei uma garota sozinha caminhando pra dentro do pátio da escola, corri até ela e comecei a falar:
- É... Prazer, meu nome é Justin Bieber. - Sorri e ela retribuiu o sorriso, parecia ser educada.
- Prazer, meu nome é ( seu nome). - Sorri pra ela e continuei a falar.
- Eu sou novo aqui, então não conheço, pode me ajudar?
- Ah...Claro, qual é a sua sala? - Ela disse com cara de curiosidade e eu até tinha esquecido, peguei o papel do meu bolso e mostrei a ela, notei ela sorrir de lado.
- É a mesma que a minha, você tem sorte. - Ela riu me fazendo rir.
Continuei a caminhar e agora ela estava do meu lado caminhando junto comigo e me mostrando os lugares do colégio, prestava atenção porque eu realmente não queria me perder ali, o sinal bateu e nós fomos direto para a sala na qual eu não conhecia, mas ela ia me mostrando as coisas enquanto caminhávamos até a sala, entramos na sala e ela se sentou perto da parede.
- Alguém senta aqui do seu lado? - Perguntei com medo da resposta, eu a conhecia e ela era legal, pelo menos queria poder ficar ao lado de alguém que eu conhecesse, por mais que eu tivesse a conhecido hoje.
- Não- Ela me disse com um sorriso no rosto. - Pode sentar do meu lado- Sorri e me sentei ao lado dela, a aula era chata mas eu precisava ficar ali, ouvindo e quieto, ela parecia ser uma garota legal, eu realmente esperava que ela fosse minha amiga, todos da sala olhavam pra mim como se eu fosse a pessoa mais diferente do mundo, parecia que ela não se dava bem com os colegas, dei de ombros, isso não importava... eu acho, depois de horas naquela escola, ouvindo e precisando ficar quieto o sinal bateu para  irmos para a casa, sorri pra ela e ela retribui o sorriso, me levantei pegando minha mochila e colocando nas costas, eu já estava cansado de tanta aula e olha que era o primeiro dia, saímos da sala juntos e todos que estudavam com a gente continuavam nos olhando, revirei os olhos e ignorei percebendo que ela também fazia o mesmo, agora estávamos saindo do pátio do colégio conversando e ignorando tudo que acontecia ao nosso redor, olhei pra ela que agora ria das minhas piadas sem graça, incrível.
Paramos pois um estranho fez a gente parar, olhei pros lados e realmente estava por perto de casa, mas não tão perto do colégio, fiquei olhando pra ela que agora me olhava com medo. Eu não estava entendo, só sei que ela estava com medo.
- Passem o dinheiro. - Ele falou e ela me olhou se aproximando mais de mim.
- A gente tá sem dinheiro... saímos da escola agora. - Eu disse e ela segurou meu braço me fazendo olhar pra ela.
- Eu quero o dinheiro, não me importo com nada, só quero o dinheiro e é melhor me entregarem! . - Ele disse com um tom forte fazendo ela apertar meu braço.
- Mas...- Ele tirou o pano que tapava seu rosto, dando a visão perfeita de quem ele era, mesmo assim eu não o conhecia, vai ver ela conhecia ele.
- Jus... - Ela disse sussurrando me fazendo olhar pra ela, notei que agora ele pegava o braço dela.
- Solta. - Eu disse fazendo ele me olhar com raiva, senti ele pegar meu braço, por mais que eu tentasse, ele era mais forte e bem mais velho, e quanto mais eu tentasse me afastar, mais ele iria nos machucar, senti ele me jogar em um carro e joga-la por cima de mim, ela me abraçou escondendo sua cabeça em meu peito, coloquei meus braços envolta dela tentando dar um pouco de proteção enquanto ela me apertava, ele colocou um pano preto por cima da gente e eu não consegui ver mais nada, eu não sabia para onde estavamos indo, mas eu não podia me desesperar, eu precisava ficar calmo para ela ficar calma, senti o carro parar depois de muitos minutos, talvez horas?! Ele tirou aquele pano me dando a visão do lugar, olhei pros lados  e só tinha uma casa, uma casa em meio ao campo... não exatamente ao campo, mas era um lugar que parecia ser muito longe da cidade, ele nos puxou para fora do carro e entrou novamente gritando:
- Agora eu não tenho dois adolescentes para me entregaram pra policia. Boa sorte.- Ele disse com tom de ironia, ela ainda estava agarrada em mim, eu apenas beijei sua testa, eu sabia que ela estava com medo, caminhei em direção à casa com ela ainda agarrada em mim, aquele homem havia pensado em tudo, eu não sabia como voltar para casa e sei que ela também não, cheguei perto da casa, abri a porta e entrei na mesma, olhei pros lados, era velha... estava cheia de pó... mas era o que tínhamos  eu não sabia como iria ser agora, mas eu iria precisar dela e ela de mim. 

6 comentários:

  1. Perfeitaaaaa!! COntinua amorr! Eu entendi pouca coisa da sinopse mas lendo os capitulos talvez eu entenda melhor kkkk nao liga sou retardada mesmo. Deve ter um motivo pra eu ser belieber kkkkk!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HUEHUEHUEHUHEUE. Com o tempo tu vai entendendo. u_ú. Acho que consegui dar um tom de mistério. eehueheuehue

      Excluir
  2. que perfeita essa nova ib estou amando já começou com um assalto e depois levam eles para uma casa velha...essa ib vai se muito boa continuaaaa

    ResponderExcluir
  3. Caraca hem, você conseguiu me deixar ansiosa no primeiro capítulo!
    A IB mau começou e ela já está perfeita! Amei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita. ):
      que linda você.
      ):
      espero que continue gostando

      Excluir